Telefone MapaComo Chegar Menu

Yete Tratamento de Água

Efluentes Domésticos


Tratamento de águas residuais

Os processos de tratamento de efluentes visam reduzir a emissão de substâncias poluentes nos corpos d'água.
Os principais contaminantes são as emissões decorrentes de processos industriais e de esgoto doméstico.

Para o tratamento deste poluentes se utiliza normalmente Estações de Tratamento de Efluentes conhecidas como ETE.

Estação de Tratamento de Efluentes Industriais

O tipo de tratamento depende dos despejos de cada Industria. O tratamento normalmente é efetuado por processo físico-químico. As águas residuais passam por vários processos de tratamento com o objectivo de separar ou diminuir a quantidade da matéria poluente da água.

Estação de Tratamento de Efluentes Domésticos

Os processos de tratamento de esgotos biodegradáveis são bem variados. Na natureza, onde a depuração do agente poluidor biodegradável ocorre de maneira bem lenta, o processo é bem similar ao de oxidação.

Para reproduzir este processo natural utilizamo-nos e vários sistemas de tratamento, onde se procura acelerar o que acontece na natureza. Lagoas de estabilização, lagoas aeradas, tanques de aeração, poços de aeração, sistemas de filtração anaeróbia, fossas sépticas e outros.

Os sistemas mais utilizados são:

-SISTEMAS ANAERÓBICOS: tipo fossas sépticas, filtros anaeróbicos reatores de manta suspensa entre outros.
Estes processos têm evoluído bastante nos últimos anos, conseguindo-se altas taxas de rendimento no que tange à remoção da carga orgânica (poluidora). Estes processos consomem pouca energia e exigem tanques com grande volume.

-SISTEMAS AERÓBICOS: são aqueles onde se procura inserir o oxigênio para a manutenção da vida de bactérias.

Os mais comuns e de melhor performance são os de oxidação total (tratamento por lodos ativados).

Este processo caracteriza-se pela manutenção de uma carga volumétrica controlada do agente poluente no tanque de oxidação (aeração), juntamente com a introdução forçada de Oxigênio para garantir a vida às bactérias que irão oxidar o esgoto biodepurável.
Enquanto as bactérias consomem o esgoto cria-se um material em suspensão, também chamado floco ou lodo. Estes flocos ou lodos são enviados ao tanque separador (decantador) para sua remoção, obtendo-se a água já limpa e tratada.

O lodo concentrado retorna ao tanque de aeração que, por sua vez, também é alimentado por porções frescas de matéria orgânica; processo contínuo. Por vezes, remove-se o excesso de flocos (lodo), para a manutenção do equilíbrio do sistema. Este lodo pode ser secado e utilizado como adubo orgânico (exceto para hortaliças).

A água tratada, gerada neste sistema pode ser reciclada com ou sem tratamento complementar dependendo do destino que se queira dar a ela.

Para maiores informações preencha o cadastro abaixo!